Get Adobe Flash player

Notícias

TORQUEAMENTO PARA GARANTIA DA INTEGRIDADE NO SISTEMA INDUSTRIAL

Fonte: ABRAMAN -ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO

Wilson Antunes Junior (1)
Eli Luís Dallalibera (2)
(1) Engenheiro Mecânico, Empresa Petrobras, cargo de Engenheiro de Equipamentos.
(2) Técnico Mecânico, Empresa Petrobras, cargo de Técnico de Manutenção.

 

No início da indústria e até os dias atuais, todo tipo de aperto em parafusos era efetuado sem controle de torque, mas com a necessidade de aumento da confiabilidade e garantia do “vazamento zero”, houve uma evolução no ferramental com controle de torque. A busca continua acentuada pois além da garantia do não vazamento outro critério a se adotar é que a ferramenta apresente segurança, ou seja, não cause acidentes aos operadores.

Surgem então alguns tipos de ferramentas para torqueamento como: Torqueadeira Manual; Torqueadeira Elétrica; Torqueadeira Pneumática; Torqueadeira Eletro-hidráulico.

Porém existem alguns cuidados que devem ser tomados na escolha dos equipamentos. Deve-se haver a preocupação com a ergonomia e risco de acidente ao operador, além de outros critérios que devem ser atentados conforme a área de utilização.

Deve-se ainda ter um controle escrito (planilha), de forma a tornar o executante comprometido com o processo. Para isso é importante que o mesmo tenha subsídios para a execução correta do aperto (torque a ser aplicado).

A planilha calculada para o executante terá o valor do torque recomendado considerando tipo de junta, quantidade, tipo e bitola de parafuso, temperatura e pressão do fluido e método de aperto.

Para isso foi criado um software pela Petrobras baseado no ASME para efetuar o cálculo do torque, o qual faz todas as considerações de variáveis .

Outras Notícias